Dobradura: uma proposta para se fazer em família

No post “Ah estas mãozinhas” vimos como se dá desenvolvimento das habilidades manipulativas e sua importância na exploração e interação dos bebês com o mundo que os rodeia.  Nós, pais e cuidadores, podemos ajudar esta fase oferecendo-lhes, segundo a sua idade, uma grande variedades de opções, tais como: móbiles, chocalhos, bolas, brinquedos, cubos, jogos, prendedor de roupa, massinha de modelar, giz de cera, lápis, tesoura, etc.

Gradativamente, estas atividades de manipulação ajudarão a preparar as crianças para utilizarem os lápis, sendo o primeiro passo em aprender a colorir, desenhar e finalmente escrever.

Entre 5 e 6 anos, suas habilidades manuais já estão mais finas e precisas. Já sabem recortar e colar, e demandam de atividades cada vez mais complexas. Nesta etapa já se pode começar a fazer as dobraduras  simples. A dobradura , a arte de construir objetos com o papel, sempre fascinou pelo simples fato de transformar uma folha de papel em algo completamente novo e diferente. Esta  atividade requer combinar habilidades como recortar, colar, pintar, e sobretudo usar a imaginação. Podemos começar com as dobraduras mais simples, que a partir de um quadrado de papel, é possível fazer gato e cachorro, raposa, leão… enfim o que a imaginação permitir.

Com as figuras que confeccionaremos,  podemos criar livros com histórias, associar com músicas, fazer fantoches.

Vamos lá?

Para a arte do papel, precisamos de folhas coloridas cortadas em quadrado.  É interessante utilizar a cor da folha corresponde de cada animal (marrom para raposa, rosa para o porco, amarelo para o gato…).

RAPOSA
PORCO
GATO

 

CACHORRO

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

LEÃO

 

 

 

 

 

 

 

RATO

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Super fáceis, não é? Se estes vocês tiraram de letra, lhes passo um site que poderão encontrar uma infinidade de modelos de dobraduras, uns mais fáceis, outros um pouco mais difíceis.  Tem para todos os gostos 😉

http://en.origami-club.com/easy/index.html

 

 

Referência Bibliográfica:

ASCHENBACH, M. H. C. V.; FAZENDA, I. C. A.; ELIAS, M. D. C. A arte-magia das dobraduras. São Paulo: Scipione, 1992

 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.