Brinquedos da primeira infância (0-3 anos), como devo escolher?

Em outros post, abordamos a importância do brincar, e como ele facilita o desenvolvimento das habilidades e das capacidades dos nossos bebês.

Todos as crianças necessitam brincar. Ao mesmo que o brinquedo diverte e também ensina,  além de que com ele também se pode aprender a conviver, indispensável para viver em harmonia.

 

Recomenda-se que os brinquedos esteja de acordo com a etapa de desenvolvimento em que estão nossos filhos. Durante o primeiro ano de vida dos nosso bebês, a percepção sensorial, a manipulação, a coordenação dos movimentos e os primeiros contatos com as pessoas que estão ao seu lado, são os principais elementos de aprendizagem e estimulação. Depois deste primeiro ano de descobertas,  nossos filhos colocarão em prática as conquistas alcançadas. Aos 24 meses, que segundo alguns autores nossos bebês passam a ser chamados de crianças, elas estão a todo vapor, com uma vontade enorme de correr, pular, jogar, além de uma constante busca da autonomia. Seu desenvolvimento cerebral e capacidade de aprendizagem estão muito maiores que em outras etapas.

Nesta primeira infância, é fundamental que dediquemos nosso tempo para brincar com eles utilizando  brinquedos variados e tendo alguns cuidados na hora de escolher o brinquedo mais adequado e seguro. Os brinquedos da primeira infância devem ser bastante variados e podem ser um excelente aliado para que o bebê conheça o mundo que está a sua volta, de forma segura e prazerosa.

 

Certos cuidados na hora de escolher os brinquedos:

1- Verifique se o brinquedo está de acordo com a idade (nos posts anteriores falamos sobre o desenvolvimento em cada faixa etária), e de acordo com seu desenvolvimento. Lembre-se que, se oferecer um brinquedo muito além do que a criança pode realizar, será muito provável que  não despertará seu interesse, ou o contrário, se oferecer algum brinquedo que já não lhe proporcione desafios, é pouco provável que despertará sua curiosidade. (Como por exemplo, dar um peluche com chocalho a uma criança de 3 anos). Pensar sempre nas atividades que a criança desenvolve no seu dia a dia, respeitando SEMPRE seu ritmo de aprendizagem.

2- Os brinquedos devem ser seguros e estar sempre homologados. (Leia mais abaixo sobre a  certificação brasileira).

3- Quanto menor a idade, maior deverão ser seus brinquedos e suas peças.

4- Nossos filhos já demonstram sua personalidade desde pequenos, por isso é fundamental ter-lo em conta.

5- Os brinquedos saudáveis não são uma “peça chave” para “corregir” o comportamento da criança. Eles são fundamentais na sua vida, portanto, procure não usar-los para premiar ou castigar-los.

6- Por outra parte, o excesso estímulos podem inibir a fantasia e criatividade da criança. Para evitar que isso ocorra, se ele ganhou muitos presentes dos tios, avós, amigos, se possível, deixe a vista parte dos brinquedos, e a outra parte guardá-los. Depois de explorá-los, troque com os que estavam guardados.

7- Nesta primeira infância, as crianças sentem a necessidade de estar acompanhados de seus pais. Claro que ele vai explorar e dar funcionalidade ao seu novo brinquedo de acordo com sua habilidade, criatividade e imaginação, mas ele também necessitará de sua companhia para compartilhar sua nova aquisição.

8- Haverá momentos que as crianças se divertirão mais com objetos que encontrarem na casa que com o próprio brinquedo. Ao invés de tentar redirecionar-los para que brinquem com os seus, permita-lhes que explorem sua criatividade, especialmente se este objeto lhe desperta curiosidade (desde de que não lhe ofereça riscos 😉

9- Os brinquedos educativos são uma grande fonte de informação para os nosso filhos, mas deve ser de  acordo com seus interesses.

 

Normativa

No Brasil o brinquedo é regulamentado pelo Inmetro. A certificação de brinquedos visa evitar possíveis riscos que, mesmo que não consigamos identificar-los, podem surgir no uso normal ou por conseqüência de uso indevido do brinquedo.  Para obter o selo deste organismo, o brinquedo passa por uma série de avaliações e ensaios, além de que, se exigem alguns requisitos:

-O brinquedo não pode apresentar danos estruturais, que comprometam a segurança do produto, quando submetido a quedas, puxões, torções e outras ações que possam ser realizadas por uma criança ao utilizar o brinquedo.

-Os brinquedos não podem ter elementos ou substâncias radioativas em forma ou proporções que possam ser prejudiciais para a saúde das crianças.

-Os brinquedos devem manter a integridade de crianças e adultos quanto ao risco à saúde e lesões corporais.

-Os brinquedos rotulados como produtos laváveis, após serem submetidos aos ensaios de lavagem, devem cumprir os requisitos aplicáveis a este tipo de produto.

-O grau de risco presente durante o uso adequado dos brinquedos, especialmente em relação as suas funções, dimensões e características, deve estar em proporção à capacidade de seus usuários e, neste caso, de seus responsáveis, conforme acontece com os brinquedos destinados ao uso por crianças menores de 36 meses.

-Os brinquedos devem ser projetados de tal forma que risco de fogo, danos mecânicos, falta de cuidado ou falha de um componente não prejudiquem a sua segurança.

-Os brinquedos devem ser  fabricados de maneira que o nível de pressão sonora gerado por eles não seja prejudicial para as crianças.

-Os brinquedos não podem ser tóxicos.

-Os brinquedos e suas partes, assim como seus fixadores no caso de brinquedos desmontáveis, deverão ter resistência mecânica e estabilidade suficiente para suportar as tensões devidas ao uso, sem rupturas ou deformações que possam causar lesões.

-As bordas acessíveis, salientes, cordas, cabos e fixadores dos brinquedos devem ser projetados e construídos de maneira que o contato com eles não apresente risco de lesões para as crianças.

-Os brinquedos destinados à montagem devem ser fornecidos com instruções de montagem se forem projetados para serem usados por uma criança e quando estas instruções forem necessárias ao funcionamento seguro do brinquedo.

-Se o brinquedo for destinado a ser montado por um adulto, o fato deve ser mencionado claramente nas instruções.

-Quando as marcações ou instruções forem feitas na embalagem, deve haver uma indicação na embalagem para guardá-la por conter informações importantes.

-As instruções e marcações devem ser redigidas na língua oficial do país.

P.S.: Por isso é tão importante que os brinquedos que vamos adquirir  tenha esta certificação.

 

Fonte:

Instituto Nacional de Metrorologia,  Qualidade e Tecnologia http://www.inmetro.gov.br/brinquedo/

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.